O culpado é Renan

A S&P está no ministério da Fazenda.

Enquanto Joaquim Levy, de joelhos, implora para que a agência não reduza a nota de crédito do Brasil, o governo encontra um álibi para o seu fracasso: Renan Calheiros.

Um membro do governo citado por O Globo, de fato, disse que a decisão do presidente do Senado de rejeitar a MP 669 pode prejudicar a nota brasileira:

“Isso acontecer na véspera da chegada das agências foi péssimo”.

Depois de ser responsabilizado pelo Petrolão, portanto, Renan Calheiros será responsabilizado também por quatro anos de descalabro econômico e de recessão.