O desemprego vai piorar

Não. Não estamos jogando uruca no país, nem temos prazer em ver os brasileiros andando para trás. Mas a taxa de desemprego ainda vai crescer, segundo a Fundação Getúlio Vargas, que divulga, mensalmente, o Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp). Com base numa série de dados de produção e consumo, a FGV tenta antecipar o comportamento do mercado de trabalho no curto prazo. Em agosto, o indicador recuou 2,6%, para 64,2 pontos. É o pior nível desde janeiro de 2009, e 20 pontos abaixo da média histórica. Ou seja: a FGV prevê piora do desemprego nos próximos 3 a 6 meses.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200