O ‘efeito nefasto’ do Refis

Cristiano Morais, da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, criticou os repetidos programas de parcelamento oferecidos a devedores da União, relata o Estadão.

O governo Temer está tentando acordo com o Congresso para garantir algum dinheiro com o Refis –foram 17 programas desse tipo desde 2000.

Segundo Morais, o efeito sobre a arrecadação é nefasto, e os programas beneficiam uma minoria de empresas.

“Ninguém nega que existe crise, mas, das 17 milhões de empresas em atividade, 85% não são devedoras. A maior parte dos brasileiros é de contribuintes que cumprem com o seu dever.”

A minoria dos que não cumprem continua muitíssimo bem representada no Congresso.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Vamos deixar de lero lero, os empresarios na tentativa de se manter no negocio, estão deixando de pagar os impostos para poder saldar compromissos com folha de pagamento. O compromisso social do empresario , tem direito aos 20% de multa + juros. A urgência hoje é de diminuirmos o tamanho do Estado e consequentemente esta extorsão de impostos.

  2. Ler mais 10 comentários
    1. Vamos deixar de lero lero, os empresarios na tentativa de se manter no negocio, estão deixando de pagar os impostos para poder saldar compromissos com folha de pagamento. O compromisso social do empresario , tem direito aos 20% de multa + juros. A urgência hoje é de diminuirmos o tamanho do Estado e consequentemente esta extorsão de impostos.

    2. Os pequenos empresários (aqueles que empregam 60% da força de trabalho brasileira) devem , porque NÃO conseguem competir com aqueles que , amigos da Corte, são contemplados por renúncias fiscais, estímulos, pró empregos, etc. Não há como estes compensar com seu esforço e competencia, a concorrencia gerada pelos amigos do rei , dispensados legalmente de pagar impostos (20% sobre faturamento) Criem condições ùnicas de tributação e voces verão quem é bom e quem sempre se manteve com corrupção. O BRASIL PRECISA DE BRASILEIROS QUE TRABALHAM E NÃO DE UMA CORTE CORRUPTA.
      REFIS : para quem deve menos de $ 10 milhões — 1 % sobre o faturamento
      Ou isto ou nada , nem mesmo o imposto corrente

    3. Não é o caso, mas que tal o antagonista fazer uma reportagem /levantamento de quanto é que foi o rombo entre o valor da selic com o do cobrado dos favorecidos devedores do BNDEs? Olha que isso ultrapassa e muito qualquer refis e ninguem comenta nada disso, aliás não é visto como escândalo, só porque os irmaos que deram tanta grana a Lula e dilma e a imprensa fez de conta que não ouviu e não querem mais falar do assunto.

    4. Me lembro como se fosse ontem: 1990 ou 1991, Zélia Cardoso de Mello e sua equipe fizeram uma enorme cagada ( aparentemente sem intenção ), quando da definição das normas do Imposto de Renda Pessoa Física. Daí todos contribuintes adoraram, pois o erro, inusitadamente, favorecia a todos. Niguem reclamou evidentemente e ela se justificou dizendo que a arrecadação do Imposto de Renda era irrisória na comparação com outros impostos. Esse país é uma brincadeira de mau gosto!

    5. Para nós PESSOAS FÍSICAS que erraram ao preencher a declaração de imposto de renda, ou entregaram a um contador incompetente que deixou de considerar renda sujeita à tributação, e depois de 4 anos – a RF aguarda esse tempo para intimar o incauto só para poder cobrar o máximo de MULTA e correção – tem que pagar um valor que em geral leva o contribuinte PESSOA FÍSICA à falência total perdendo até a própria moradia , pois SEM COMPLACÊNCIA, vai a leilão. Não tem amaciamento de eliminar a multa, não tem , reparcelamento e quem quiser que VTNC. É assim que somos tratados desde sempre.

    6. Realmente é uma vergonha absoluta, mormente pelo fato de os maiores beneficiarios serem exatamente os detentores do poder. O que ocorre, é que na tabela, acaba aliviando prá todos pequenos, médios e micro empresários, daí ninguem reclama. Eu mesmo, já fiz uns 10 Refis, nos últimos 25 anos. Poderiam até mandar embora todos os auditores da Receita Federal pois eles autuam e as dívidas são perdoadas e/ou minimizadas…´

    7. Se o governo perdoa os sonegadores a cada 2 ou 3 anos, eles vão continuar sonegando. Óbvio.
      .
      Da mesma forma, se o governo empresta dinheiro aos empresários a juros camaradas, eles não vão atrás nem de financiamento privado, tampouco correrão riscos investindo os próprios recursos. Vão sempre depender do Estado. Certo, José Serra?
      .
      Eles não entendem o óbvio porque não querem.

    8. Não é verdade. depois que tu atrasa um mes qualquer imposto ja vem uma multa de 50% .ja se torna um verdadeiro confisco.Se torna pior que que divida de cartão de credito.
      Tratam inadimplete como sonegador.Cobram impostos sobre faturamento independenrte de a empresa ter lucro ou prejuiso, e por ai vai

    9. Tem é que diminuir pela metade o tamanho do Estado, que espúria o setor privado. Estamos sendo violentados para garantir a minoria do setor público que incluiu a classe política, não tem dinheiro que chegue para sustentar essa M Á F I A.