Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"O governo gostaria de R$ 1,1 trilhão, mas a gente sabe que não vai ser isso tudo"

O presidente do Ipea, Carlos Doellinger, amigo de Paulo Guedes há mais de 40 anos, sabe que a reforma vai ser desidratada.

A questão é o tamanho do corte.

Ele disse para a Folha de S. Paulo:

“O governo gostaria de atingir o R$ 1,1 trilhão, mas a gente sabe que não vai ser isso tudo. O que a gente não quer é que fique em R$ 300 bilhões, R$ 400 bilhões. Aí é só um remendo. E, nesta altura da vida, eu e os outros cabeças brancas dizemos: fazer sacrifício para conseguir more of the same não interessa.”

Se a reforma for um remendo, portanto, Paulo Guedes pode ir embora.

Carlos Doellinger disse:

“Ele é um homem plenamente realizado, é um empresário de muito sucesso. Tem um patrimônio colossal. Não precisa de nada disso, está aqui cumprindo missão. Quase que um apostolado, uma coisa quase que mística (…).

A gente veio para deixar um legado. Cumprir uma missão. Ninguém precisa de emprego. Até porque, desculpe, está muito mal pago.”

Sua aposentadoria está ameaçada. SAIBA MAIS AQUI
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO