O ministro “normal”

Joaquim Levy disse que as linhas de crédito mais barato da Caixa e do Banco do Brasil para o setor automotivo não vão comprometer o ajuste (como se houvesse ajuste) e são operações comerciais normais.

Joaquim Levy passou a achar que pedaladas fiscais são normais.