ACESSE

O que está por trás da visita de Flávio Bolsonaro à China

Telegram

O Antagonista apurou que a visita à Huawei de uma comitiva parlamentar integrada por Flávio Bolsonaro está relacionada à aprovação do PLC 79 (a nova Lei das Teles), que abre caminho para a recuperação da Oi.

Após a aprovação da nova lei, o BTG classificou a Oi como “ativo estratégico para investidores que desejam entrar ou expandir a sua presença no mercado brasileiro de telecomunicações”.

No ano passado, a Oi firmou uma parceria estratégica com a Huawei para desenvolvimento do 5G.

Em recente entrevista à revista britânica The Economist, o CEO da Huawei, Ren Zhengfei, disse que sua companhia está preparada para vender patentes da tecnologia 5G para alguma empresa ocidental – numa estratégia para garantir sua “sobrevivência”.

A ideia, segundo o executivo, é combater as críticas ao domínio da Huawei no 5G e reduzir a preocupação do governo de Donald Trump em relação a questões de segurança nacional.

O caso da Huawei – um dos capítulos da guerra comercial dos Estados Unidos com a China – foi tema da recente visita de Eduardo Bolsonaro aos EUA.

O deputado, que almeja o cargo de embaixador em Washington, voltou de lá com a missão de pressionar pela aprovação do PLC 79 e chegou a gravar vídeo defendendo a proposta. No mercado, especula-se sobre a venda da Oi à gigante americana AT&T.

Precisa desenhar?

TOFFOLI: A DECISÃO... E A COINCIDÊNCIA. Saiba mais

Comentários

  • Carmen -

    Oi... de novo! Empresa carimbada no governo Lula c/falcatruas e mta corrupção. Bolsonaro está seguindo então, os passos do chefe Lula?

  • Glaucio -

    Não posso acreditar que Trump e investidores chineses querem fazer do Brasil o fornecedor do cachimbo da paz. A pergunta: a preço de quê?

  • Elisabete -

    O presidente não dizia que não venderia o Brasil pra China? Eu até concordei. E hoje, o que mudou? Muitas jogadas e o Brasil que se dane.

Ler 145 comentários