O Rio é didático

Henrique Meirelles, sobre a liberação de 5 bilhões de reais para socorrer Estados e a cobrança de “reformas”:

“O exemplo do Rio de Janeiro é dramático, mas é didático. Ou seja, tem de fazer um ajuste, se não todos correm o risco de acabar como o Rio.”