O samba do Tombini

Em janeiro, os maiores aumentos para o consumidor, segundo a FGV, foram mensalidades escolares (5,08%), transportes (2,08%) e comida (2,25%).

Nada de essencial, claro.