ACESSE

O termômetro da liberdade econômica

Telegram

Em entrevista a Duda Teixeira, na Crusoé, o economista James Roberts, com base em dados garimpados ao longo de 25 anos, diz que diminuir o peso do estado melhora a qualidade de vida. E que, se as reformas vierem, o Brasil pode ser o próximo grande beneficiado.

“Claramente, a principal razão pela qual a liberdade econômica no Brasil caiu tanto é o nível extremamente elevado da dívida pública. A solução desse problema exigirá que o atual governo gaste menos dinheiro. Penso que é por isso que o governo Bolsonaro apontou a reforma da Previdência como a prioridade a ser abordada pelo Congresso”, diz Roberts.

Ele afirma também:

“Se todas as políticas forem colocadas em prática, é inevitável que o Brasil estará melhor economicamente. Não posso acreditar que elas irão falhar. O que os nossos dados mostram sem qualquer sombra de dúvida é que os países que tornaram suas economias mais livres tiveram um aumento no PIB per capita, na educação e na saúde. O ar ficou mais limpo e os rios, menos poluídos. Tudo isso repercutiu na qualidade de vida. Não é uma relação de causa e efeito, mas as correlações entre essas coisas são muito nítidas.”

Leia a entrevista completa na Crusoé:

O termômetro da liberdade econômica

CENSURADA E HACKEADA. POR QUE ESTA JOVEM REVISTA INCOMODA TANTO? SAIBA MAIS AQUI

Comentários

  • Marcelo -

    Meu Deus, que lixo. Não se aproveita uma única palavra disso aí. Tenham vergonha. Mesmo para ser liberal é preciso um pouco de consistência.

  • Massaaki -

    Precisamos de um Estado pequeno, enxuto e eficiente. Que faça bem apenas o básico e deixe de interferir negativa e abusivamente na vida dos indivíduos, famílias e na economia. Vamos enxugar!!

  • jefferson -

    A pesquisa não indicou o fim da corrupção no Brasil para melhorar a qualidade de vida?

Ler 4 comentários