Os conselheiros de Dilma

A S&P avisou Dilma Rousseff com três horas de antecedência que o Brasil perderia o grau de investimento, segundo a Folha de S. Paulo.

E o que ela fez?

Convocou uma reunião de emergência com Aloizio Mercadante e Nelson Barbosa, “os dois defensores da proposta de enviar ao Congresso um Orçamento com previsão de déficit de 2016, citado pela S&P como um dos principais motivos para o rebaixamento do país”.