Ou… Ou…

Joaquim Levy, esse homem ridículo, depois de prometer em 2015 um superávit de 1,3% e de entregar um déficit equivalente, agora diz que, para 2016, ou se cortam os gastos ou se aumenta os impostos.

A equação correta é: ou o país se livra dessa gente ou não há manobra que baste.

Faça o primeiro comentário