Outra pegadinha do PT no BNDES

Como se não bastasse a ingerência política para que o BNDES comprasse ações de empresas micadas, a mão pesada do lulopetismo deixou outra pegadinha: parte dessas ações que lhe deram prejuízo foi transferida pela União, em operações de aumento de capital.

Para ser mais específico, o banco recebeu do governo, na era petista, ações da Petrobras, Vale e Eletrobras. Como o valor das estatais derreteu nos últimos tempos, o BNDES foi forçado a reconhecer uma perda permanente de R$ 969 milhões com esses papeis.

Traduzindo: o aumento de capital virou uma redução permanente de capital – de quase R$ 1 bilhão.