Para bancar cédula de R$ 200, governo vai reduzir impressão de notas menores

Para ajudar a bancar a nova cédula de R$ 200, o governo vai reduzir a impressão das notas de R$ 2, R$ 5, R$ 10 e R$ 20.

A informação consta de voto de Carolina Barros, diretora de administração do Banco Central. O documento foi obtido hoje por O Antagonista por meio da Lei de Acesso á Informação.

No texto, dirigido ao conselho de administração do BC, Barros destaca que “as despesas com aquisição de cédulas e moedas metálicas para provimento ao meio circulante são custeadas com o Orçamento de Receitas e Encargos de Operações de Autoridade Monetária (OAM), que, desde 2014, vem sendo objeto de severas restrições orçamentárias, levando o Banco Central do Brasil (BCB) a buscar alternativas para manter a eficiência na execução dos recursos disponíveis e minimizar os impactos sobre as necessidades de numerário”.

O governo vai gastar R$ 45 milhões em 170 milhões de notas adicionais de R$ 100 e outros R$ 146 milhões para imprimir 450 milhões de notas de R$ 200. Despesas adicionais com transporte são estimadas em R$ 2,4 milhões. Mas o total de recursos adicionais vai corresponder a R$ 113,9 milhões. Para essa conta fechar, o governo precisa economizar em quase R$ 80 milhões os custos com as impressões das cédulas menores.

Vai ficar mais difícil arrumar troco.

Leia mais: CHEQUES DE QUEIROZ A MICHELLE BOLSONARO: O PRÓXIMO CAPÍTULO
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 39 comentários
TOPO