Para cima e para baixo

Seis meses de governo.

O Palácio do Planalto está em campanha para divulgar os resultados obtidos por Michel Temer.

Alguns pontos da campanha são desmentidos pelos fatos. Um deles: “Governo revisa crescimento do PIB em 2017 de 1,2% para 1,6%”.

Sim, o governo revisou sua expectativa de crescimento, para cima. Mas depois revisou de novo, para baixo.

Vinicius Torres Freire tratou do assunto na Folha de S. Paulo:

“Os economistas do governo previam alta de 1,6% do PIB em 2017 e receitas aumentando em ritmo ainda mais rápido. Mesmo que esse otimismo se tornasse verdade, ainda faltaria algum dinheiro para evitar deficit maior do que o previsto.

Agora, o pessoal do governo fala em crescimento de 1%. Nessa conta não entra o efeito que a reviravolta nos EUA pode causar no Brasil —no mínimo, o efeito Trump deve retardar a retomada da economia. Menos crescimento, menos receita ainda. Mais deficit”.

Faça o primeiro comentário