Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Para Pacheco, condicionar reforma tributária ao Bolsa Família é medida politiqueira

Declaração do presidente do Senado é um recado claro para Paulo Guedes, que defende que a tributação de dividendos bancará o novo programa social
Para Pacheco, condicionar reforma tributária ao Bolsa Família é medida politiqueira
Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Há pouco, em evento na CNI que debate a reforma tributária, Rodrigo Pacheco mandou um recado claro para Paulo Guedes. Segundo ele, seria considerado um caminho politiqueiro discutir um novo modelo de tributação a pretexto de que essa é a única condição para que seja criado um novo programa social.  

“Não me parece razoável nós discutirmos um novo modelo de imposto de renda no Brasil a pretexto de que essa é a condição sine qua non, única para se ter um Bolsa Família no Brasil. Não dá para ter essa discussão. Nós temos que buscar alternativas, o Bolsa família é fundamental. Mas temos que ter a criatividade de saber que há uma arrecadação muito elevada no Brasil hoje, que nós temos fontes de recursos para isso e temos outras medidas que são capazes de fazer valer como fonte de custeio para o programa Bolsa Família”, disse.

Pacheco ainda afirmou que essa responsabilidade não pode ser atribuída aos parlamentares.  

“Não podemos colocar no colo do Congresso Nacional esta responsabilidade de aprovar algum projeto estruturante como condição para algum programa social que tem apelo popular e eleitoral”, afirmou.

A mudança no discurso de Pacheco surpreendeu o governo, disseram técnicos da equipe econômica a O Antagonista. Um deles lembrou que o presidente do Senado se comprometeu publicamente a garantir o andamento da reforma tributária , após o encontro com Guedes e Arthur Lira que definiu uma proposta para os precatórios.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO