PEC do Teto: ajuste “duro” e “suave”

Mansueto Almeida, secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, disse hoje que o ajuste fiscal proposto pelo governo é, ao mesmo tempo, “suave” e “duro” — e tem de ser duro mesmo.

Ele acrescentou que as propostas não trazem perda de direitos, mas cortam gastos.

Faça o primeiro comentário