PEC do pacto federativo em banho-maria

Paulo Guedes acertou com lideranças do Congresso adiar a apresentação da PEC do pacto federativo.

Segundo o Estadão, o ministro foi alertado para os riscos da tramitação simultânea da proposta e da reforma da Previdência.

Olavo de Carvalho, o “guru” de bolsonarismo, atacou os generais que compõem o núcleo duro do governo em seu canal do YouTube. Acompanhe aqui!

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Fora_Comunas disse:

    --- O risco é que os ACHACADORES, que acham que JB esta em decadencia segundo a fantasia da midia militante, votem uma reforma capenga pra achacarem no pacto

Ler comentários
  1. José disse:

    Porque não se vota logo a reforma tributária que esta parada na câmara a 2 anos e já passou pelas comissões ?

  2. Gileno disse:

    Manda mais dinheiro para os municípios tem que ter cuidado com isso para prefeito pagar cache de 200 300 mil a um cantor e não compra um aparelho para um posto de saúde tem que ver como é aplicad

  3. Bruno disse:

    O pacto federativo é uma forma de negociar a reforma. Passem a reforma que o pacto passa.

    1. Juntos. Um ajuda a empurrar o outro, e vice versa. Ei, tem de reconstruir é TUDO. Que bagunça.

  4. Jânia disse:

    Cada poder já possui sua competência estabelecida na CF. Não podemos continuar legitimando obstrução dos serviços públicos e desídia de agente público. Até para fazer oposição tem limites.

  5. Jânia disse:

    O Pacto tem sido usado c\ instrumento de associação criminosa entre poderes. É escarnecedor a criminalidade, compra e venda serviços públicos, prestação jurisdicional. Até a JT foi entregue.

  6. Renato disse:

    Guedes deve fazer tudo dentro da Lei, conversando com Sergio Moro e com o óbvio aval de Bolsonaro. A trinca, com a ajuda de Joyce, isola Onyx. E Maia ainda atua levemente no jogo.

    1. Maia é uma pedra no caminho. Muito velho, arcaico, pesado e mau caráter.

  7. Renato disse:

    Pela grande inteligência, Bolsonaro acabou tendo muito sorte. Conseguiu o melhor interlocutor possível. O homem que manda nas finanças do governo e que é afiançado por Moro e Bolsonaro.

  8. Renato disse:

    Guedes não entende de política mas tem um fator decisivo. É muito inteligente. Aprende muito rápido. Já é o interlocutor do governo com o Congresso para a reforma. E com a chave do cofre.

  9. Cidadão disse:

    A prioridade é a Reforma da Previdência, depois a gente cuida do Pacto Federativo.