A pegadinha dos acordos de leniência do BC

A lei que permite ao Banco Central fechar acordos de leniência, sancionada por Michel Temer na terça, eliminou a restrição a empréstimos dos bancos para seus controladores, registra a Reuters.

A lei 13.506 mudou o artigo 17 da Lei do Colarinho Branco, que impedia operações de crédito de bancos para “sociedade cujo controle seja por ela exercido, direta ou indiretamente”.

Agora, a nova lei proíbe empréstimos a pessoas jurídicas “que possuírem diretor ou membro de conselho de administração em comum”.

Segundo advogados, isso abre uma brecha para que montadoras e redes de varejo obtenham empréstimos de bancos integrantes do mesmo grupo econômico –por exemplo, o grupo J&F e seu banco Original.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 8 comentários
  1. Não necessariamente, Antagonistas. A definição de “grupo pressupõe a capilaridade e inter-relacionalidade entre as empresas e tem como princípio básico uma estrutura acionária coligada e a existência de diretor(es) em comum entre empresas e, por óbvio, a existência de um Conselho de Administração final comum.

    1. É o fim da picada!
      Mas amigo só desenhando!
      Uma falência fraudulenta a ser bancada pelo contribuinte que paga imposto no feijão com arroz!
      Esse é o Presidente do BC que o Luladrão pediu ao PSDB e o PSDB entregou!
      A Nação não resiste a mais um ano de Meirelles no poder ele é tão ladrão quanto o próprio Luladrão. Desconfiem dos motivos dele exigir blindagem do STF para assumir o BC, caso premeditado. O Luladrão mudou a lei para ganhar o passe desse safado!
      Luladrão teu lugar é na prisão!