Perder ou perder

Até 2018, a presidente Dilma Rousseff e seu partido, o PT, só têm duas opções: perder as eleições, mas salvar o país por meio de reformas dolorosas, mas vitais; ou pensar apenas em se reeleger a qualquer custo, implodindo os fundamentos econômicos com políticas populistas, em troca de um voo de galinha do PIB. A avaliação é do cientista político Carlos Melo, do Insper. “O governo precisa decidir quem vai desagradar”, resume. Por enquanto, fora os companheiros, desagrada a todos.