Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Petrobras propõe aumentar em até 4 vezes preço do gás natural

Proposta vale para o ano que vem, nos novos contratos que a empresa negocia com distribuidoras estaduais; associação ameaça ir ao Cade contra a estatal
Petrobras propõe aumentar em até 4 vezes preço do gás natural
Foto: Agência Petrobras

A Petrobras propôs aumentar entre duas e quatro vezes o preço do gás natural no ano que vem nos novos contratos que a estatal está negociando com as distribuidoras estaduais, informa o Valor.

Segundo o jornal econômico, a Abegás, associação representante das concessionárias de gás, pretende entrar com uma representação no Cade contra a petroleira.

A entidade afirma que a Petrobras apresentou propostas de contrato com diferentes prazos de validade e valores. Para os de curto prazo (seis meses a um ano), o aumento proposto é de até quatro vezes. Para os de prazo mais longo (quatro anos), a alta sugerida é de duas vezes.

“Um contrato desse tipo fecharia o mercado por mais quatro anos, impediria a abertura do mercado”, alegou Marcelo Mendonça, diretor de estratégia e mercado da Abegás. “A Petrobras está exercendo seu poder de mercado e colocando uma situação em que as distribuidoras não teriam opção de aquisição junto a outras empresas”, acrescentou.

Segundo uma fonte do Valor, a Petrobras decidiu aumentar os preços diante da alta expressiva do preço do gás natural liquefeito (GNL) no mercado global.

O jornal explica que, apesar da abertura do setor, a estatal deve continuar como agente dominante. “A expectativa é que os consumidores devem se beneficiar da abertura do setor em apenas alguns poucos casos pontuais. Na maior parte dos estados, que mantêm a dependência da estatal, a previsão é que haja um aumento expressivo nas tarifas, na contramão do ‘choque de energia barata’ prometido pelo governo”.

Ou seja, “choque de energia barata” = conversa fiada do governo.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO