Por que a Fitch rebaixou a nota do Brasil

Além de destacar que a reforma da Previdência ficou para depois e que há muitas incertezas em relação à aprovação da matéria no próximo governo, a agência Fitch assim justificou o rebaixamento da nota de risco do Brasil:

“O downgrade reflete persistentes e grandes déficits fiscais, um alto e crescente fardo da dívida pública e a falta de legislação sobre reformas que melhorariam o desempenho estrutural das finanças públicas.”

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Os brasileiros não prestam atenção a essas agências, mas elas orientam investidores sobre mercados, empresas e economias de risco. Moral da história: Menos investimentos virão ao Brasil e isto significa, para nós, menos empregos e mais miséria. E essa é a grande diferença entre uma Banamia e um país sério e próspero. Agradeçam aos congressistas pela maravilhosa conquista. E ponto final.

Ler mais 11 comentários
  1. Os brasileiros não prestam atenção a essas agências, mas elas orientam investidores sobre mercados, empresas e economias de risco. Moral da história: Menos investimentos virão ao Brasil e isto significa, para nós, menos empregos e mais miséria. E essa é a grande diferença entre uma Banamia e um país sério e próspero. Agradeçam aos congressistas pela maravilhosa conquista. E ponto final.

  2. O grande culpado: o congresso, dominado pela quadrilha esquerdista e covardes, que se amedrontaram com a propaganda contra a reforma da previdência. Agora expliquem à sociedade por que o país está indo mais fundo pro buraco (se ainda é possível), apesar de seus “nobres ideais”.

    1. A agitação do barnabés é a principal causa do malogro da reforma da previdência. Os funças são os soldados do front a serviço do estado patrimonialista. Esta reforma atingiria os funças em cheio e o alto escalão do executivo, judiciário e legislativo ficariam mais expostos e enfraquecidos. Esta reforma da previdência, mais do que garantir alguma sustentabilidade econômica chacoalharia as estruturas do poder. Temer é o cara.

  3. Não pode ser esquecida da incompetência do anticristo chamado Lula.
    Tem que ser lembrado o que ele fez com a divida publica:

    http://www.folhapolitica.org/2013/05/lula-pagou-divida-externa-verdade.html

    Divida externa: 200bi – vai para zero – 300bi.
    Divida interna 600bi – 1,4 tri.

    Aumentou a divida só para falar na campanha que ele tinha pago a divida externa. E um ano depois fez uma divida externa maior.

  4. DÍVIDA BONITA E ESTRUTURA É DO EUA.
    QUE TEM UMA DÍVIDA IMPAGÁVEL, E EMITE MONEY SEM LASTRO E DE ACORDO QUE DESEJA.
    VAMOS VER ATÉ QUANDO O MUNDO VAI SUPORTAR ESSA MÁQUINA DE GUERRA AMERICANA, BANCADA COM O SUOR DOS PAÍSES MUNDO AFORA
    A RUSSIA E CHINA JÁ ESTÃO SE MOVENDO PARA RETIRAR O DO DOLAR DE SEU COMERCIO EXTERIOR, E É QUESTÃO DE TEMPO, PARA QUE EUA DESMORONE COMO A VENEZUELA.

  5. O Estado brasileiro é um gigante obeso, doente.
    É preciso eliminar as causas dessa doença: Má gestão do dinheiro público proveniente dos desperdícios; os assaltos ao erário; mordomias e privilégios excessivos aos servidores públicos, inclusive em suas aposentadorias.
    O combate à corrupção é fundamental. A sociedade precisa ajudar e as eleições deste ano será uma boa chance.

  6. Isenções bilionárias aos amigos sonegadores.

    Perdão de dívidas dos corruptos.

    Mais grana para o fundo partidario.

    É….tudo isso e a compra de votos para arquivar duas denúncias saíram muito caro ao país.

    Melhor dizer para o povao que a culpa é da aposentadoria de um salário mínimo deles.