Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Presidente do Banco Central vê vacinação em ritmo mais lento que o esperado

Presidente do Banco Central vê vacinação em ritmo mais lento que o esperado
Foto: Adriano Machado/Crusoé

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse nesta segunda-feira (24) que o ritmo da vacinação contra a Covid no Brasil está um pouco abaixo do esperado.

No entanto, ele prevê uma aceleração a partir de junho com a entrega de insumos e doses. 

“No caso do Brasil que chegou a vacinar mais de 1,2 milhão, 1,3 milhão de pessoas por dia. Se a gente olhar a média móvel caiu um pouco. Tivemos dificuldades com insumos, mas entendemos que a aceleração será muito grande em junho“, disse Campos Neto, em evento.

Neste fim de semana, a Fiocruz recebeu insumos que serão usados na produção de mais de 12 milhões de doses da vacina de OxfordCom isso, a fundação voltará a fabricar o imunizante a partir desta terça-feira (25).

Já o Butantan deve receber amanhã 3 mil litros de insumos para retomar a produção da Coronavac, paralisada desde 14 de maio.

O presidente do Banco Central destacou a importância da imunização em massa para a retomada da economia.

“É isso que tira o efeito medo da economia. Você começa a reabrir, temos olhado bastante no detalhe.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO