Previdência: “Regras de transição são muito abruptas”, diz relator

Na saída do encontro com Henrique Meirelles, o relator da PEC da Previdência, Arthur Maia, reafirmou o que pensa sobre as regras de transição da proposta de reforma, conforme registro do Valor:

“Eu continuo dizendo que as regras de transição, sobretudo entre 49 anos e 50 anos, são muito abruptas e continuo entendendo que merecem aprofundamento.”

As regras de transição são as seguintes: a idade mínima para aposentadoria passaria a ser de 65 anos; homens com 50 anos e mulheres com 45 anos ou mais teriam de trabalhar mais que o previsto atualmente — esse tempo seria equivalente à metade do período que falta para a concessão do benefício.

Faça o primeiro comentário