Reforma da Previdência? Não contem com o PR

José Rocha, líder do PR na Câmara, acaba de dizer a O Antagonista que o governo de Michel Temer não vai poder contar com o partido para aprovar a reforma da Previdência.

“Reforma da Previdência só em 2019”, afirmou ele, taxativo.

O líder afirmou que, daqui para frente, a prioridade da bancada — que tem 39 deputados — será a tramitação de projetos na área de segurança pública. Em segundo plano, a reforma tributária.

Na primeira denúncia contra Temer, em agosto, o PR deu 28 votos para o presidente. Ontem, sem fechamento de questão pela direção do partido — ou seja, com os parlamentares, em tese, livres –, foram dois votos a menos.

Vale sempre lembrar que PR é Valdemar Costa Neto.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler 21 comentários
  1. É ÓBVIO que esses MALANDROS do PR não querem a Reforma da Previdência:
    https://www.oantagonista.com/brasil/privilegios-estrategicos/

  2. Não contém com Temer para a ref previdência Ele não tem + obrigação nenhuma de aprovar essa m… Tanto fizeram p atrapalhar seu governo, e agora querem usá-lo p a dita reforma? Essa não! Esperem o novo presidente. Acho q Temer N deve se aborrecer com esse assunto.

  3. Essa conversa de reforma da previdência é conversa pra boi dormir. A verdade é que o governo não tem nem 180 votos…

  4. Que coisa, hein, Antasgonistas? E logo para vocês que sempre torceram tanto por esta reforma, não? Mas não se preocupem. Quem derrotou a Globo, a PGR e muitos outros e sepultou esta maracutaia de vocês encontra uma forma de aprovar a reforma. Fiquem tranquilos. Valeu pela força, hein?

    1. Instituições funcionam bem quando conseguem promover os incentivos corretos. Em se tratando do serviço público, isso significa recompensar o mérito e o esforço, evitando que funcionários sucumbam às forças da inércia.
      .
      Uma das razões do fracasso do socialismo real, recorde-se, foi a ausência de estímulos do gênero aos trabalhadores. Para estes, a escolha racional era não chamar a atenção dos superiores, negativa ou positivamente.
      .
      Com tal pacto de mediocridade em vigor, as economias planificadas não obtinham inovações e ganhos de produtividade necessários para se ombrear com o sistema de mercado do Ocidente.
      .
      A gestão de pessoal no Estado brasileiro não chega a reproduzir um modelo soviético, mas carece de sistema eficaz de incentivos e sanções. Vislumbra-se, agora, uma possibilidade de avanço. Discute-se no Senado projeto que cria um sistema de avaliação periódica, que poderá levar à exoneração de servidores que obtenham por sucessivas vezes notas inferiores a 30% da pontuação máxima.
      .
      A proposta, da senadora Maria do Carmo (DEM-SE), nada tem de draconiana. Será ingenuidade, entretanto, contar com uma aprovação fácil – os sindicatos da categoria já se mobilizam contra o texto.

  5. Editorial Folha – 24/10/2017 – A tabela de salários dos servidores do Executivo federal, listando as múltiplas situações funcionais existentes na máquina brasiliense, compõe hoje um calhamaço de 623 páginas – eram já copiosas 82 em 1998, quando o documento começou a ser divulgado.
    .
    De lá para cá, não aumentou somente o quadro de pessoal, atualmente de 635 mil civis; o que deu à publicação suas dimensões de Velho Testamento foi uma gestão caótica da força de trabalho.
    .
    Sob pressões corporativas, proliferaram novas categorias para acomodar o funcionalismo, em especial durante as administrações petistas. Contavam-se, no início da década passada, cerca de 30 carreiras e cem diferentes cargos. Estes foram triplicados; aquelas se tornaram difíceis de distinguir.
    .
    Situações como essa atendem à conveniência das corporações, não à condução das políticas de Estado. Os servidores se agrupam em compartimentos estanques, para melhor negociar salários e vantagens peculiares; ao governo resta gerir uma burocracia engessada.
    .
    Conforme o secretário de Gestão de Pessoas do Ministério do Planejamento, Augusto Chiba, o número de carreiras e cargos poderia ser reduzido a um décimo do atual.

  6. Mas o governo pode contar com o PSDB e seus 46 depu.tados.
    E o PR de Valdemar Costa Neto desistiu do aeroporto de Congonhas?

  7. e os R$ 32 bilhões pagos para livrar o temeroso da investigaçã? Só essa grana daria para resolver de vez a previdência, e mostrou que existe muita grana, o problema é a incompetência gerencial e a promiscuidade no crime

    1. Não só pelos 32 bilhões PAGOS, mas principalmente pelo “resolver de vez a previdência”.
      Tá sabendo bem do assunto.
      Isso não faz nem cócegas na previdência… Isso resolve duas semanas da previdência.

  8. ANTAGONISTAS
    FAÇAM UMA ANÁLISE VERDADEIRA E TRANSPARENTE DA PREVIDÊNCIA NO BRASIL.
    QUANTAS EMPRESAS DEVEM , QUANTAS ESTÃO PAGANDO,QUAL O DÉFICIT, ETC ETC ETC..?

    1. TÁ PEDINDO DEMAIS….
      E NÃO ADIANTA ESTA
      HISTÓRIA DE QUE OS
      DEVEDORES PAGANDO
      RESOLVE…PODE ALIVIAR…
      MAS NÃO RESOLVE A
      MÉDIO E LONGO PRAZO,
      DÁ PRA ENTENDER???

  9. Vivem às custas do nosso dinheiro, vivem com R$ 33 mil por mês, se aposentam cedo, aposentadoria integral, gabinetes com 25 aspones, cota parlamentar de até R$ 450 mil por ano, apartamento funcional… tudo DE GRAÇA! O país quebrado por causa dessa MALANDRAGEM! Ninguém quer perder a BOCA LIVRE!
    O brasileiro que paga impostos e não é funcionário público(98% de toda a população) precisa acordar dessa letargia, precisa acordar para a realidade: o INIMIGO é o FUNCIONALISMO PÚBLICO do BRASIL!
    Não dá para 98% do povo brasileiro continuar a sustentar esses NABABOS, esses MALANDROS pelo resto da vida e não sobrar dinheiro para SAÚDE, SEGURANÇA e EDUCAÇÃO!
    Por funcionalismo público entende-se: Poderes Executivo, Legislativo e principalmente Poder Judiciário e MPF, onde encontram-se as maiores MORDOMIAS!

    1. Não há comparação possível entre os barnabés (funcionalismo do executivo) e aqueles que são realmente privilegiados (funcionalismo do judiciário e do legislativo).
      Esse delírio de desinformação só pode ser estratégia de MAVs para fazer fumaça e encobrir a organização criminosa que continua no poder.

    2. Esse IMBECIL de nome “Doh” não sabe nem o que significa o termo “BARNABÉ” e não sabe o que significa “PRIVILÉGIOS”!
      É o exemplo mais perfeito do significado de ANALFABETISMO FUNCIONAL!

Os comentários para essa notícia foram encerrados.