ACESSE

Reforma tributária atrasou por falta de base política, diz Guedes

Telegram

Em audiência em comissão do Congresso, Paulo Guedes afirmou que a equipe econômica atrasou para entregar a proposta de reforma tributária, entre diversos motivos, por causa da falta de base do governo no Congresso.

Parlamentares questionaram por que Guedes não entregou a proposta no ano passado, quando havia prometido.

“Na época, nós tínhamos outra proposta com o ex-secretário Marcos Cintra. Ela poderia ter sido entregue. Agora, os senhores sabem que quem dá o timing das reformas é a política. É a política que manda. No momento em que, corretamente, o presidente da Câmara diz que está desacertada a política, que o governo está sem base –e, por isso, a votação da reforma da Previdência foi adiada e só foi fechada em novembro–, nós tivemos de desacelerar.”

Guedes afirmou que, após a demissão de Cintra, a equipe econômica refez os cálculos da proposta e reajustou o texto. Mas, diz o ministro, a pandemia chegou e retardou a entrega da reforma.

“Eu concordo um pouco, faço um mea-culpa. Nós podíamos falar um pouco mais [sobre a reforma tributária], mas estamos trabalhando em outras frentes. Ninguém pode esquecer que estamos em uma pandemia. Acabamos na semana passada vários programas de crédito, o dinheiro está finalmente chegando na ponta, apesar de algum empoçamento. Isso não é simples.”

 

Leia mais: Combo O Antagonista+ e Crusoé: comece a ler por apenas R$ 1,90/mês

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 13 comentários