As reformas impopulares de Bolsonaro

Jair Bolsonaro precisa “aprovar rapidamente” reformas impopulares para tapar o rombo nas contas fiscais brasileiras, disse a S&P.

As reformas não são impopulares. Impopulares são a fuga de capitais, o estouro inflacionário e o calote.

Os generais acompanham as primeiras ações do futuro governo — e não aprovam tudo... LEIA AQUI

Temas relacionados:

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Icnox disse:

    Infelizmente tem tentar aprovar, pra pagar as cagadas do PT.

Ler comentários
  1. Marcelo disse:

    Os coletes verde-amarelos podem tornar-se impopulares rapidamente.

  2. Thiago disse:

    Bolsonaro tem sua prioridade: revogar a MP 2215/01, e recriar as pensões vitalícias das filhos dos militares. Mais privilégios e desorganização pra favorecer amigos!

  3. Jorge disse:

    Muito infelizmente o Bolsonaro tem demonstrado pusilanimidade em relação a ultra necessária reforma da Previdência, privatizações e enxugamento do Estado.

  4. Thiago disse:

    Impopular é a hora de pagar a conta e não na hora de economizar.

  5. RobertoRJ disse:

    Bolsonaro e equipe, que assumirão o país somente em 01/01/19, farão exatamente o que precisa ser feito em cada uma das áreas prioritárias do governo. Na transição, escutam até mesmo palpites i

  6. Thiago disse:

    Bolsonaro é mole e quer agradar a todos. Não quer fazer reforma nenhuma

  7. Paulo disse:

    Senhores, Bolsonaro e seu grupo só estão ajeitando as coisas para que o Congresso aprove as medidas que tem que ser implementadas. Quanto ao resto, não estão atrás de popularidade.

  8. Loures disse:

    Um populista sempre resiste ao que é impopular. Por isso não veremos reformas de verdade tão cedo.

  9. Antonio disse:

    Tem que fazer SIM: todas elas, não tem essa de "mea culpa", "lavar as mãos", o "Estado tem que sair do cangote de quem quer investir", disse o Capitão Presidente.

  10. Rita disse:

    Se o Bolsonaro pedir, eu rodo até bolsinha.

    1. Calma meninas, não é pra tanto. No máximo 15% de IR sobre os "rendimentos" dessa atividade. kkkkkkkkkk

  11. Marcelo disse:

    a Ref da previdência não será essa maluca do Temer e nem é uma das bandeiras do Bolonaro. A corrupção e a limpa são as prioridades.

  12. Brasil disse:

    Reformas amplas, gerais e irrestritas. O povo honesto e trabalhador quer emprego e não engodo para manter privilégios das castas.

  13. Marcelo disse:

    Um dentre os muitos infelizes traços da cultura brasileira é não reeleger o governante que impõe austeridade fiscal, para sanar as contas, como ocorre no RS há décadas. Vamos acabar com isso.

  14. Cornelio disse:

    S&P? a agencia que trabalha junto ao imperialismo para solapar o que resta de direitos do povão de um país? aqueles pulhas devem estar tendo orgasmos com esse governo ultra neoliberal do BOZO

    1. Direitos? O povão honesto e trabalhador quer emprego.

    2. "Imperialismo" que todo comunista gosta de passar férias. Com o meu dinheirinho.

    3. Imperialismo ? Vc tá em qual ano ? 1980 ? Que discursinho datado...sabia que a URSS acabou ? Que o seu namoradinho Stalin morreu ?

    4. Cornélius Mansus, só um detalhe: Agora não é mais bozo, é VOSSA EXCELÊNCIA. Mais respeito com o SEU presidente!

  15. Marcelo disse:

    Em geral, o remédio que salva a vida do doente é amargo. Os demais aumentam a sua dependência e o matam rapidamente. Chega de hipocrisia. Vamos lá, Capitão. O eleitor entenderá e reelegerá.

  16. Otao disse:

    1. Todo mundo a dizer para JB o q/ FARÁ. Uma q/ se ouvia era de JB nos primórdios só se imaginava na de dar plataforma para eleger os filhos...

  17. Eduardo disse:

    Governo não tem que ser popular, tem que ser competente e responsável. Sem reformas o Brasil é a próxima Grécia. O resto é choro de funça público privilegiado que imprensa retrógrada adora re

    1. Falou tudo, se ficar deixando pra depois vai virar um problema pior, ainda mais com Juizes entre outros sempre pedindo aumento de salario. E isso é sempre aprovado fácil.

  18. Antonio disse:

    Reformas pesadas, nada de puxadinhos!!

    1. As reformas à la Temer prejudicam todos, trabalhares públicos e privados. Só que a imprensa ventríloca não está falando isso.

  19. Apolinário disse:

    Para blogueiro de Internet, que se acha jornalista, pode parecer assim, mas para a maioria da população são bem impopulares estas reformas.

  20. Massaaki disse:

    Complemento dizendo que é impopular tudo isso; e a a corrupção paquidérmica possibilitada por um Estado inchado e ineficiente, cheio de estatais e de oportunidades para negociatas.

  21. Eduardo disse:

    "Não é sem sangue, sem sofrimentos e sem sacrifícios que se c9nstroi uma grande nação "

  22. Fernando disse:

    Depende do ponto de vista, pode ser impopular pros sugadores do erário, isto é, petralhas, funcionários mamadores, promotores picaretas, juízes pilantras, procuradores safados. Né, Dodge ?

    1. Ela é impopular pra quem não entende de economia, mas ela é necessária, a reforma da previdência do Brasil está atrasada faz 20 anos.

    2. Fernando, não fossem juízes, promotores e outros funcionários públicos e o Lulla seria seu presidente a partir de janeiro. Já pensou nisso?

  23. silvio disse:

    Que os entusiastas de Bolsonaro nao venham aqui chorar magoas . Todo mundo quer as reformas mas ate o momento mexe no nosso bolso .Vide a reforma da previdencia onde grupos se articulam p ficar fora.

    1. Se não tive-se tido tando dinheiro jogado fora pelo Governo do PT. Talvez essa reforma nem estive-se acontecendo agora. Mas todo Brasileiro BURRO esquece que o PT fudeu o país.

    2. A reforma que o eleitor do Bolsonaro quer é a da Segurança Pública, bandidos na cadeia. A reforma da previdência não fez parte do discurso eleitoral do Bolsonaro.

  24. LUIGI disse:

    Incrível como os bancos mantém acesa a chama da reforma da previdência Temerista à custa de press releases e jabás para a imprensa ventríloca. Hã um apoio irrestrito, sem que ouça a sociedade.

  25. Mario disse:

    Lá vem de novo a conversa fiaqda da reforma da previdência.