ACESSE

Rodrigo Maia nega patrocinar pauta-bomba

Telegram

Um dia depois de a Câmara ter aprovado mais um projeto que eleva os gastos públicos, Rodrigo Maia negou estar promovendo uma “pauta-bomba” contra a gestão de Jair Bolsonaro.

Mais cedo, o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, havia criticado a aprovação do projeto que amplia benefícios fiscais a empresas que se instalem no Norte, Nordeste e Centro-Oeste, cujo custo para o governo é estimado, segundo a Folha, em R$ 8,5 bilhões.

O ministro disse ainda que recomendará a Michel Temer vetar o projeto.

“Guardia está sendo desleal com a Câmara (…). As pessoas às vezes vão para um Ministério da Fazenda tão poderoso, como o Guardia, e acabam ficando um pouco autoritárias”, declarou Maia, irritado.

 

#indultonão — No Brasil, você não pode descansar um minuto... LEIA AQUI

Comentários

  • Homônimo -

    Vamos acabar com as "pautas bomba"? É "só" antecipar a POSSE do legislativo para o dia 15 de novembro do ano da eleição. Os NÃO-reeleitos não terão tempo de votar pautas bomba.

  • Renato -

    Claro que não. É a pauta-facada.

  • Maria -

    É melhor ler a Folha agora! Pq o Antagonista só repete as notícias da folha.

Ler 24 comentários