Rombo em dobro: o presente de Natal do governo

Para quem acha que as contas públicas já bateram no fundo do poço, uma má notícia: o déficit fiscal deve dobrar até dezembro. A previsão é que o rombo atinja 0,90% do PIB no fim do ano, ante o 0,45% acumulado em 12 meses até setembro. O presentão de Natal do governo será garantido por uma conjunção infernal: recessão econômica, queda de arrecadação e pagamento do 13º de funcionários públicos e aposentados. Toquem os sinos…

Faça o primeiro comentário