Senado libera capital estrangeiro em aéreas e retoma bagagem gratuita

Telegram

O plenário do Senado aprovou hoje, no último dia antes de perder a validade, a MP que amplia a possibilidade de capital estrangeiro em empresas aéreas no Brasil e a volta da franquia gratuita de bagagens em voos nacionais.

Aprovado na Câmara ontem à noite, o texto segue agora para a sanção de Jair Bolsonaro.

Segundo a Folha, para não fazer alterações na MP,  o que obrigaria a proposta a retornar à Câmara, Roberto Rocha –o relator– abriu mão de trecho que previa que as empresas com mais de 20% de capital estrangeiro seriam obrigadas a operar ao menos 5% dos voos em rotas regionais.

Esse item, derrubado na Câmara, será inserido na Lei Geral do Turismo, que deve ser votada na semana que vem na CCJ do Senado.

Comentários

  • Amok -

    Deveriam deixar ter 100% de capital estrangeiro sem pedir nenhuma contrapartida

  • Cláudio -

    o um pouquinho de pressão não faz? o pais deslanchando em uma semana

  • Milena -

    Parlamento fazendo o trabalho do mito!

Ler 15 comentários