Solução mágica

Solução mágica
Foto: Adriano Machado/CRUSOE

“Não há quem acredite que Bolsonaro tenha desistido do Renda Brasil, mas será preciso descobrir de onde tirar o dinheiro sem que os pobres se voltem contra o presidente”, diz Merval Pereira.

“Ao fazer questão de esclarecer que a ameaça de cartão vermelho feita por Bolsonaro não se referia a ele, o ex-superministro Paulo Guedes mostrou toda sua fragilidade e expôs seu secrtetário. Vem sendo desidratado aos poucos por um Bolsonaro que se preocupa mais com a reeleição do que com o equilíbrio fiscal de seu governo.

A tentativa de anistiar as igrejas evangélicas do que devem à Receita Federal, num momento em que o país está quebrado, é uma demonstração clara de seus interesses prioritários. O presidente está receptivo a algum assessor econômico que lhe apresente uma solução mágica para chegar mais perto do eleitor de baixa renda.  “

Leia mais: Bolsopetismo pró-impunidade: bolsonaristas e petistas juntos contra a proposta de prisão de condenados em segunda instância
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 36 comentários
TOPO