Taurus é proibida de fornecer armas para SP por dois anos

A Taurus não poderá participar de licitações e contratações de órgãos públicos do estado de São Paulo por dois anos, informa a Folha.

A medida é uma penalidade imposta após a constatação de falhas no funcionamento de pistolas da empresa, vendidas ao estado de 2007 a 2011.

Além da suspensão, a Taurus deve pagar uma multa de quase R$ 12,7 milhões, equivalente a 20% do valor do armamento que apresentou problemas. A empresa de armas já havia apresentado recurso, que foi negado pela Consultoria Jurídica da Polícia Militar paulista.

Em comunicado ao mercado, a Taurus afirma que as pistolas referidas no processo não são mais fabricadas ou comercializadas e que “tomará todas as medidas judiciais cabíveis para reversão da penalidade aplicada”.

As ações da empresa –também proibida de participar de licitações no Distrito Federal até 2021 por falhas em equipamentos– caíram 1,9% nos últimos dois pregões da Bolsa de São Paulo.

Leia mais: Foro privilegiado: o STF dividido de novo
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 33 comentários
TOPO