Teto de gastos deve ser cumprido em 2020, indica IFI

A Instituição Fiscal Independente, órgão do Senado, realizou análise sobre o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2020 e concluiu que a União não deve descumprir o teto de gastos no ano, apesar dos apertos financeiros.

O PLOA 2020 estima que o resultado primário seja de déficit de R$ 124,1 bilhões, e o aumento das despesas obrigatórias deverá reduzir as despesas discricionárias –e, portanto, os investimentos– ao menor nível em 15 anos, de R$ 71,8.

“As despesas discricionárias ficarão em nível historicamente baixo, no ano que vem,  comprometendo investimentos, cujo nível projetado é o menor em 15 anos (inferior a R$ 20 bilhões). A regra de ouro também dependerá de aprovação de operações de crédito pelo Congresso, da mesma forma que ocorreu em 2019. Em linhas gerais, entendemos que a meta de R$ 124,1 bilhões de déficit primário deverá ser cumprida e o teto ainda não será descumprido, apesar do espaço cada vez mais limitado.”

Comentários

  • Wilton -

    Espera ai! Como um órgão do Senado pode ser independente? É só no nome?

  • Marcos -

    Pelo jeito so privatizando para crescer... estranho ainda não ter licitação para concessões de rodovias, que em tese são aumento de impostos.

Ler 3 comentários