Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

XP reduz projeção de crescimento do PIB em 2022, de 1,7% para 1,3%

Incertezas sobre a economia brasileira cresceram com o aumento do risco fiscal e político, além da crise hídrica; inflação também assusta
XP reduz projeção de crescimento do PIB em 2022, de 1,7% para 1,3%
O ambiente da 11ª Expert XP irá transportar o público do evento para uma cidade digital, onde será possível acompanhar debates sobre política, economia e tecnologia

Caio Megale, economista-chefe da XP, divulgou uma nota técnica agora há pouco para alertar que as “incertezas sobre a economia brasileira cresceram com o aumento do risco fiscal e político, além da crise hídrica”.

“Com a política monetária mais apertada e incertezas crescentes, reduzimos a projeção de crescimento do PIB em 2022, de 1,7% para 1,3%. Para 2021, mantemos a expectativa de elevação de 5,3%.”

A corretora também elevou a projeção da taxa de câmbio de 4,9 para 5,2 reais por dólar no final deste ano; e de 4,9 para 5,1 em 2022.

A inflação também assusta.

“A pressão sobre a inflação corrente está se mostrando mais persistente e disseminada. Este fato, aliado ao aumento das incertezas fiscais, nos levou a elevar a projeção de taxa Selic ao final do ciclo de ajuste monetário para 8,50% (antes em 7,25%). A alta mais intensa da taxa Selic compensa os efeitos da inércia inflacionária e da taxa de câmbio mais depreciada. Assim, mantemos nossa projeção de 3,7% para o IPCA de 2022. A convergência completa à meta ficará para 2023.”

Mais notícias
Mais lidas
  1. A Era do Desmonte

  2. O segredo de Xandão

  3. Bolsonaro já era

  4. Aras se prepara para roubar a vaga no STF

  5. O segundo telefonema de Jair para Temer

Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler comentários
TOPO