Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Caboclo propôs acordo com recursos da CBF para silenciar caso de assédio

O dirigente pretendia pagar R$ 8 milhões dos cofres da entidade para que secretária não se pronunciasse sobre o caso
Caboclo propôs acordo com recursos da CBF para silenciar caso de assédio
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

O presidente afastado da CBF, Rogério Caboclo, tentou firmar um acordo milionário para garantir o silêncio da secretária que o acusa de assédio moral e sexual em ambiente de trabalho, diz o Estadão.

Caboclo estava disposto a desembolsar R$ 8 milhões dos cofres da entidade diretamente para a conta da vítima. Para isso, ela teria que revelar o nome de quem teria sugerido que ela gravasse as conversas que teve com o dirigente. A secretária também ficaria proibida de dar entrevistas e teria que manter sigilo absoluto sobre o caso.

A denunciante recusou a proposta. Caso tivesse aceitado as condições, ela receberia o valor R$ 4,4 milhões de reais assim que assinasse. Os advogados de defesa ficariam com R$ 1,6 milhões em honorários.

As minutas do acordo foram elaboradas, em 17 de maio, pelo advogado de Caboclo.

A CBF alega que barrou a celebração do contrato por considerar que a proposta contida na minuta era de “assunto estritamente particular”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO