Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

PF prende boliviana investigada por queda de avião da Chapecoense

Controladora Celia Castedo Monasterio é acusada de ter deixado de observar procedimentos para a aprovação do plano de voo; acidente em 2016 matou 71 pessoas
PF prende boliviana investigada por queda de avião da Chapecoense
Foto: Reprodução, TV Morena

A Polícia Federal prendeu nesta quinta-feira (23) Celia Castedo Monasterio, a controladora responsável pela análise e aprovação do plano de voo da aeronave envolvida no desastre da Chapecoense, em 2016.

A decisão foi dada por Gilmar Mendes, que também determinou a extradição da investigada. De acordo com a sentença assinada pelo ministro do STF, a controladora de voo é “procurada pela Justiça boliviana para responder pela suposta prática do crime de atentado contra a segurança do espaço aéreo”.

Em 29 de novembro de 2016, o avião que levava a delegação do time catarinense e jornalistas para a final da Copa Sul-Americana daquele ano caiu perto do aeroporto José María Córdova, próximo a Medellín, na Colômbia. Ao todo, 71 pessoas morreram na tragédia.

Celia foi acusada de ter deixado de observar, de forma fraudulenta, procedimentos mínimos para a aprovação do plano de voo da empresa boliviana LaMia. Desde 2016, ela vivia em Corumbá como refugiada, alegando ser perseguida na Bolívia.

Segundo a PF, a controladora de voo permanecerá reclusa na cidade de Mato Grosso do Sul, onde aguardará os trâmites legais para que seja entregue às autoridades bolivianas.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO