Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Secretária acusa presidente da CBF de assédio sexual

Funcionária da confederação protocolou denúncia formal contra Rogério Caboclo nesta sexta (4); em fitas gravadas, dirigente faz investidas indevidas e pergunta se ela se masturba
Secretária acusa presidente da CBF de assédio sexual
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Uma funcionária da CBF acusou formalmente o presidente da entidade, Rogério Caboclo, de tê-la assediado moral e sexualmente, informam os repórteres Gabriela Moreira e Martín Fernandez, da Globo.

A denúncia, que inclui fitas gravadas, foi protocolada pela secretária —que trabalha na confederação há nove anos— nesta sexta (4), na Comissão de Ética da CBF e na Diretoria de Governança e Conformidade.

Segundo Lauro Jardim, “o tom de assédio sexual nas fitas é incontestável”. Uma delas traz um diálogo de doze minutos ocorrido há cerca de três meses no gabinete de Caboclo, no Rio de Janeiro.

O presidente da CBF relata fatos íntimos de seu casamento, ao que a secretária responde: “Chefe, eu não vou entrar no assunto da vida sexual de vocês. Não sou a melhor conselheira”. No trecho final da gravação, Caboclo pergunta à secretária: “Você se masturba?” Ela responde “eu estou ficando sem graça. Não quero falar disso” e pede que a conversa se encerre.

Em outro diálogo, de cerca de 40 minutos, o dirigente faz investidas também de modo indevido. Segundo a secretária relatou a pessoas próximas, ela resolveu gravar o chefe porque não suportava mais ser assediada.

O caso já era conhecido no alto escalão da CBF, que discutiu a renúncia de Caboclo. Ele resiste à ideia e alega que a secretária era uma pessoa “da minha casa, da minha intimidade”. Também se diz vítima de boatos alimentados por pessoas interessadas na sua sucessão.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO