Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Time de vôlei afasta Maurício Souza por comentários homofóbicos

Após pressão de patrocinadores, Minas Tênis Clube afastou jogador por tempo indeterminado e pediu 'retratação pública imediata'
Time de vôlei afasta Maurício Souza por comentários homofóbicos
Foto: FIVB, Divulgação

A diretoria do time masculino de vôlei do Minas Tênis Clube decidiu afastar temporariamente o jogador Maurício Souza (à esquerda na foto, ao lado de Wallace), em razão da pressão de patrocinadores após ele ter feito comentários homofóbicos em suas redes sociais, registra o Estadão.

Em comunicado, o clube afirmou que seu presidente, Ricardo Vieira Santiago, se reuniu com Maurício na tarde desta terça-feira (26) para comunicar seu afastamento “por tempo indeterminado”. “O atleta também recebeu uma multa e foi orientado a fazer uma retratação pública imediata”, informou a nota —a retratação ainda não aconteceu.

O Minas Tênis disse ainda que “não aceita e não aceitará manifestações intolerantes de qualquer forma” e prometeu intensificar “campanhas internas em prol da diversidade, respeito e união”.

A polêmica mais recente com Maurício, apoiador de Jair Bolsonaro, começou quando o jogador, campeão olímpico com o Brasil em 2016, condenou a editora DC Comics por revelar que a nova versão do Super-Homem será bissexual.

“Hoje em dia o certo é errado, e o errado é certo… Não se depender de mim. Se tem que escolher um lado, eu fico do lado que eu acho certo! Fico com minhas crenças, valores e ideias. ‘Ah, é só um desenho, não é nada demais’. Vai nessa que vai ver onde vamos parar”, escreveu.

Depois disso, os dois patrocinadores do Minas Tênis, Fiat e Gerdau, divulgaram notas oficiais repudiando os comentários do jogador. O posicionamento pressionou o clube a adotar medidas mais duras.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO