Tribunal esportivo denuncia jogadora de vôlei de praia por 'fora, Bolsonaro'

Tribunal esportivo denuncia jogadora de vôlei de praia por fora, Bolsonaro
Foto: CBV

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva denunciou nesta segunda-feira (28) a jogadora de vôlei de praia Carol Solberg por sua manifestação política contra Jair Bolsonaro, registra o G1.

No último dia 20 de setembro, após conquistar a medalha de bronze do Circuito Nacional, Carol gritou “fora, Bolsonaro” em uma entrevista ao vivo que estava sendo transmitida pelo SporTV2.

A denúncia contra a jogadora recorreu aos artigos 191 e 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva —o primeiro fala em “deixar de cumprir ou dificultar” o regulamento de uma competição, e o segundo trata de punições para o que chama de “atitude antidesportiva”.

No caso do artigo 191, Carol pode receber multa entre R$ 100 e R$ 100 mil ou ser só advertida. No do 258, que também prevê substituição de pena por advertência, a atleta pode ser proibida de jogar por até seis partidas ou suspensa de 15 a 180 dias.

O subprocurador-geral do STJD para o vôlei, Wagner Dantas, encaminhou a denúncia à secretaria do tribunal, e Carol ainda será intimada a apresentar defesa.

O Antagonista lembra que, na campanha presidencial de 2018, Wallace e Maurício Souza, do vôlei de quadra masculino, fizeram com os dedos o número 17 —de Jair Bolsonaro— em uma foto durante a disputa do Mundial. Na época, o STJD nem tomou conhecimento do caso.

Leia mais: Combo O Antagonista e Crusoé: comece a ler por apenas R$ 1,90/mês
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 74 comentários
TOPO