ACESSE

Depois de conversa com Trump, Microsoft anuncia que continuará a negociar a compra do TikTok

Telegram

Depois de consultar Donald Trump, a Microsoft anunciou hoje que continuará a negociar a compra da rede social chinesa TikTok nos Estados Unidos. Trump disse ontem que queria banir o aplicativo do território americano porque ele seria uma ameaça à segurança nacional do país.

O New York Tmes noticia que o CEO da Microsoft, Satya Nadella, encontrou-se com Trump neste fim de semana e aparentemente conseguiu tranquilizá-lo sobre a segurança do aplicativo. A Microsoft divulgou um comunicado no qual afirma ter abordado as preocupações do presidente e  que “está comprometida em adquirir o TikTok, submetendo-o a uma revisão completa da segurança, e em fornecer os devidos benefícios econômicos aos Estados Unidos, incluindo o Tesouro dos Estados Unidos”.

A Microsoft afirmou que espera terminar as negociações para a compra do TikTok antes de 15 de setembro. De acordo com o New York Times, a compra envolveria a aquisição das sedes nos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Nova Zelândia. A ByteDance, empresa-mãe do fenómeno chinês, manteria a sede em Pequim.

As relações da Microsoft com o governo americano aprofundaram-se desde que a companhia de Bill Gates ganhou uma concorrência de 10 bilhões de dólares, no ano passado, para modernizar o sistema de computação do Pentágono.

Leia mais: A 'paz conveniente' reina em Brasília: por que eles saem da crise ganhando

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 15 comentários