O Comentarista: a economia pede socorro

Enquanto as forças políticas se desgastam em agendas de interesse dos próprios apoiadores, uma ameaça que há tempos assombra toda a nação vem despertando. Nesta edição, O Comentarista enumera os sinais de fadiga econômica e os riscos para o Governo Federal.

Confira um trecho:

Em 29 de abril, o Focus trazia a expectativa de a economia brasileira crescer 1,7% em 2019. Uma semana depois, já caía a 1,49 ponto percentual. Mais sete dias e tinha em 1,45% um novo piso, mais de um ponto abaixo da expectativa de janeiro.

Esse, contudo, não é um entendimento exclusivo do boletim. O Itaú prevê crescimento de apenas 1% para o PIB. Junto com o Bradesco, estima que a economia encolheu 0,2% no primeiro trimestre. A Instituição Fiscal Independente do Senado reduziu de 2,3% para 1,8% a expectativa de crescimento anual da economia. O próprio Paulo Guedes calculou um cenário ainda pior.

A leitura continua AQUI, somente para assinantes de O Antagonista+.

O Antagonista+: você com acesso à plataforma mais amigável do jornalismo brasileiro — E SEM ANÚNCIOS (SEM BANNERS). Mais aqui
Mais notícias
TOPO