ACESSE

O Comentarista: Bolsonaro contra os democratas de Nova York

Telegram

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, comemorou neste sábado (4) o cancelamento da viagem de Jair Bolsonaro à cidade. Do partido democrata, ele foi um dos líderes da oposição à decisão da Câmara de Comércio Brasil-EUA de homenagear o presidente.

O cancelamento ocorreu depois de algumas empresas importantes retirarem seu patrocínio ao jantar de gala, marcado para o próximo dia 14. O local do evento também teve de ser mudado: do Museu Americano de História Natural para um hotel Marriott.

O episódio mostrou a força de certa esquerda chique e sua conexão com parte do PIB americano.

Realizado desde 1970, o Prêmio “Person of The Year” é entregue a cada ano sempre a duas pessoas, um brasileiro e um americano, cujo trabalho tenha ajudado na aproximação comercial ou cultural entre os dois países. Entre os agraciados mais recentes do lado brasileiro estão Sergio Moro (2018), João Doria (2017) e Armínio Fraga (2016).

Bolsonaro é o primeiro presidente do Brasil a receber o prêmio no exercício do cargo. Mas o “Person of the Year” também foi entregue a figuras de alto escalão dos governos petistas: Luciano Coutinho (2013), Henrique Meirelles (2010) e José Sérgio Gabrielli (2009).

O Comentarista recapitula o debate a respeito do “Person of the Year” e as consequências de se liderar uma política externa com fortes tons partidários.

O texto completo está AQUI, somente para assinantes de O Antagonista+.

Moro sob ataque. Leia mais

Comentários

  • Maikyavel -

    Que sujeito esquizofrênico!! O cara quer criticar o preconceito de alguém sendo mais preconceituoso ainda. Interna.

  • Gustavo -

    O engraçado é que esses democratas populistas ficam puxando o saco das minorias, dos ilegais, mas na hora de escolher um lugar pra morar, fogem dos bairros étnicos.

  • Francisco -

    Se fosse o Luladrão este vermes novaiorquinos estariam apoiando, pois também são uma cambada de vagabundos.

Ler 90 comentários