Partido Novo pede ao TSE que juízes eleitorais tenham poder de polícia contra 'fake news'

Telegram

O Partido Novo enviou um pedido de esclarecimentos ao TSE sobre que medidas têm sido tomadas para impedir ataques de fake news nas redes sociais.

Segundo a legenda, João Amoêdo e outros candidatos “vêm sofrendo ataques com a divulgação de informações falas e ofensivas de forma pulverizada, com o intuito deliberado de falsear a vontade do eleitor”.

No documento encaminhado à presidente do TSE, Rosa Weber, o partido aponta “a ineficiência do combate judicial individual (que exige a quebra de sigilo telefônico e a identificação da URL de cada postagem) diante da velocidade da informação que circula na internet e requer a possibilidade de que os juízes eleitorais tenham ‘poder de polícia administrativa’, conforme preveem o artigo 35 incisos IV, V e XVII; o artigo 129; e o artigo 242, parágrafo único, do Código Eleitoral”.

Comentários

  • Marco -

    Se tem uma pessoa que eu J-A-M-A-I-S votaria, essa pessoa chama-se João isentão detergente neutro Pamonheba, o Geraldo Alckmin com grife

  • Jess -

    Não é censura se a tal "liberdade de expressão" fere os artigos 138, 139 e 140 do Código Penal, Beleza?

  • Tula -

    Agente86? Não, ele não era bobinho como você. Não era liberal, pode ter certeza! Vocês são tão fofos, que parecem ursinhos de pelúcia! Não podem resolver os problemas como homens!

Ler 82 comentários