Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"A falta do Estado de Direito é um salto para o fascismo", diz jornalista premiada com o Nobel da Paz

A filipina Maria Ressa, fundadora do site Rappler, divide a homenagem com o russo Dmitry Muratov, diretor da Novaya Gazeta
“A falta do Estado de Direito é um salto para o fascismo”, diz jornalista premiada com o Nobel da Paz
Divulgação

A jornalista filipina Maria Ressa, que divide o Nobel da Paz com o russo Dmitry Muratov, comemorou a premiação com um alerta.

“Cubro este país desde 1986, nunca fui notícia, mas a única razão pela qual me tornei notícia é porque me recuso a ser reprimida e me recuso a parar de fazer meu trabalho da maneira que deveria. O Estado de Direito é um fator muito importante para mim. Eu acho que o Estado de Direito é fundamental para qualquer democracia. A falta do Estado de Direito é um salto para o fascismo porque quem está no poder decide quem vive e quem morre literalmente, disse à CNN.

Antes de fundar o site Rappler, Ressa foi repórter investigativa da CNN por duas décadas. Em 2020, foi condenada por “difamação cibernética”, em um caso que ela e grupos de liberdade de imprensa descreveram como um processo politicamente motivado pelo governo Duterte.

“Tenho muita sorte por causa da CNN. Tive uma rede de apoio suficiente para poder reagir. Não estou lutando contra o governo Duterte, estou lutando pelos meus direitos. Ainda sou uma idealista.”

 

Mais notícias
TOPO