Adieu, 35 horas

A França socialista começa a demolir o absurdo da semana de 35 horas de trabalho. O primeiro passo será diminuir drasticamente o valor a ser pago pelas horas extras.

A França socialista flexibilizará as leis trabalhistas, para aumentar a oferta de empregos, antes do Brasil petista.

Faça o primeiro comentário