Agência da UE vai investigar se ensaios clínicos da Sputnik V violaram padrões éticos

Agência da UE vai investigar se ensaios clínicos da Sputnik V violaram padrões éticos
Foto: neelam279/Pixabay

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) vai começar na semana que vem uma investigação para apurar se os ensaios clínicos da vacina russa Sputnik V violaram padrões éticos ou científicos. A reportagem foi publicada nesta quarta (7) pelo Financial Times.

O governo da Rússia disse que militares e funcionários públicos participaram dos estudos. A Reuters relatou que alguns participantes disseram que foram pressionados pelos chefes a participar.

Kirill Dmitriev, chefe do Fundo Russo de Investimentos Diretos, que bancou os ensaios, negou ao Financial Times que tenha havido coerção, dizendo: “Não houve pressão [sobre os participantes] e a Sputnik V cumpriu todas as práticas clínicas”.

A conclusão da EMA sobre a condução dos ensaios clínicos é necessária antes que a agência dê um veredito sobre a aprovação da Sputnik V para uso nos países da União Europeia. Contudo, a Hungria e a Eslováquia já ompraram doses da vacina russa, aprovadas separadamente pelos governos nacionais.

Dmitriev destacou ao jornal britânico que a Spunik V já foi aprovada em 59 países.

Leia tambémAnvisa vai enviar missão à Rússia para inspecionar instalações da Sputnik V

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
TOPO