Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Amazônia vai 'desaparecer' se EUA não negociarem com Bolsonaro, diz John Kerry

Enviado especial para o clima foi questionado sobre corte de verba para o meio ambiente no Brasil logo após promessas da Cúpula do Clima
Amazônia vai desaparecer se EUA não negociarem com Bolsonaro, diz John Kerry
Foto: Flickr, Embaixada dos EUA em Bangladesh

John Kerry, ex-secretário de Estado e hoje enviado especial para o clima, afirmou nesta quarta (12) em audiência no Congresso americano que o diálogo dos EUA com o governo de Jair Bolsonaro é uma forma de evitar que a Amazônia “desapareça”, registra o Estadão.

Kerry foi questionado pelo deputado democrata Albio Sires sobre o fato de o Brasil ter cortado verba para o meio ambiente, após prometer ampliá-la durante a cúpula do clima organizada pelo governo de Joe Biden.

“Um dia depois da promessa de eliminar o desmatamento ilegal até 2030, o presidente Bolsonaro aprovou um corte de 24% no orçamento ambiental para 2021”, disse Sires, antes de perguntar em que consistia a política dos EUA para a Amazônia brasileira.

“Eles dizem que estão comprometidos agora em aumentar o orçamento e que irão colocar de pé uma nova estrutura. Estamos dispostos a falar com eles, não de olhos fechados, e sim com a compreensão de onde já estivemos. Mas, se não falarmos com eles, é certo que a floresta vai desaparecer”, respondeu Kerry.

O enviado para o clima afirmou ainda que os dois países estão tentando formatar uma estrutura que possibilite verificação de metas e prestação de contas pelo governo brasileiro: “Promessas já foram feitas no passado”.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO