ACESSE

Andrea Bocelli critica restrições impostas pelo governo italiano

Telegram

O tenor italiano Andrea Bocelli fez ontem críticas às medidas restritivas impostas pelo governo italiano na condução da pandemia do novo coronavírus.

“Eu me senti humilhado e ofendido. Eu não podia deixar minha casa mesmo não cometendo nenhum crime”, disse ele durante uma audiência no Senado. A declaração foi tão mais surpreendente porque Bocelli foi um dos protagonistas da transmissão pelo Youtube do evento Music for Hope, na Páscoa, durante o lockdown na Europa, no qual cantou na Catedral de Milão vazia , uma cena comovente.

Bocelli confessou que desobedeceu às regras de lockdown porque “não achava certo ou saudável permanecer em casa com a minha idade”.

O tenor também afirmou que não conhece ninguém que tenha necessitado de tratamento intensivo por causa da Covid-19. “Então por que toda essa sensação de gravidade?”

No Twitter, o ministro da Saúde da Italia, Roberto Speranza, se pronunciou sobre os comentários de Bocelli.

“Estamos fora da tempestade, mas não ainda em um porto seguro. Eu gostaria de dizer que tudo acabou, mas diria algo que não é verdade. Por esse motivo, é essencial respeitar as três regras básicas: uso de máscaras, distanciamento de pelo menos um metro e lavagem frequente das mãos.”

Leia mais: Por que um dos mais entusiastas bolsonaristas rompeu com Bolsonaro? Leia aqui

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 27 comentários