Ao considerar Hezbollah terrorista, Argentina pressiona Brasil

Como publicamos mais cedo, o governo da Argentina passou a considerar o grupo xiita libanês Hezbollah como organização terrorista.

O Brasil, porém, não faz o mesmo. O grupo opera na Tríplice Fronteira, e 12 membros da célula acusada pelo atentado à Amia em 1994 –que deixou 85 mortos– viviam em território brasileiro.

Leia a reportagem de Duda Teixeira na Crusoé:

Quem é a deputada de primeiro mandato que virou "ponta de lança" de Bolsonaro na Câmara. CONFIRA

Ao considerar o Hezbollah como grupo terrorista, Argentina pressiona o Brasil

Comentários

  • Djalma -

    Bom não esquecer a participação Síria nesses atentados. Cristina Kirchner, a Louca, protegeu ambos os grupos de investigações.

  • Martins -

    O PT (leia-se Lula, Dilma e José Dirceu) deixaram as porteiras abertas durante 14 anos. O que tem de maluco xiita vivendo por aqui é de dar medo. E o CNJ sabe muito bem quem são.

  • Kalá -

    Começou. Terrorismo é crime muito além de hediondo. Hein, Toff.

Ler 21 comentários