Após bloqueio de conta, Maduro acusa Facebook de totalitarismo

Após bloqueio de conta, Maduro acusa Facebook de totalitarismo
Foto: EPA/Palácio Miraflores/Agência Lusa

A ditadura venezuelana acusou o Facebook de “totalitarismo digital” por ter bloqueado a página de Nicolás Maduro.

Como mostramos, a rede social suspendeu a conta do ditador por violar as regras do Facebook contra a divulgação de informações falsas sobre a Covid.

Estamos testemunhando um totalitarismo digital, exercido por empresas supranacionais que querem impor suas leis aos países do mundo”, diz comunicado do Ministério da Comunicação e Informação.

Em vídeo divulgado em janeiro, Maduro promoveu o medicamento Carvativir no tratamento de pacientes com Covid e disse que “as gotas milagrosas da droga “neutralizam os sintomas do coronavírus”.

Leia mais: O PT elogiou uma farsa: as eleição legislativa na Venezuela do ditador Nicolás Maduro.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO