ACESSE

Após explosões, ao menos 16 funcionários do porto de Beirute são presos

Telegram

Pelo menos 16 funcionários do porto de Beirute foram detidos como parte da investigação sobre as explosões desta terça (4) em um depósito no local que guardava toneladas de nitrato de amônio, registra o Estadão.

As explosões mataram pelo menos 137 pessoas na capital do Líbano e deixaram mais de 5.000 feridos. Também deixaram cerca de 300 mil desabrigados.

A Agência Nacional de Notícias libanesa citou como fonte sobre as detenções o juiz Fadi Akiki, que informou também que, até esta quinta-feira (4), 18 pessoas já haviam sido interrogadas.

Todos são funcionários do porto e da alfândega, além de encarregados da manutenção do hangar onde 2.750 toneladas do material que explodiu estavam armazenadas havia anos.

Leia mais: Por que NÃO aceitamos publicidade de governos e estatais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 2 comentários